Como e por que jogar RPG

Primeiramente, o que é RPG?

RPG, além de ser a sigla de Reeducação Postural Global, é também a sigla de um jogo: Role Playing Game. No jogo RPG os jogadores se transformam em personagens de suas próprias aventuras!

O Ludo e alguns amigos da escola (que têm de 13 a 15 anos) resolveram aprender a jogar RPG.

Quando eu era adolescente, uns garotos da minha sala também jogavam e eu não fazia ideia do que se tratava. Isso foi nos remotos anos 1990…

O RPG também apareceu, recentemente, na série do Netflix “Stranger Things“, ambientada nos anos 1980, numa cidade nos Estados Unidos. Na série, os personagens principais (crianças) se reuniam para jogar RPG e o jogo acabou ganhando vida fora do tabuleiro, causando situações impossíveis de serem explicadas no mundo “real”.

dragões

Por que jogar RPG?

Encontrei pelo menos duas boas razões para incentivar o Ludo (e também o Vico e outras crianças, adolescentes e adultos com alma lúdica) a jogar RPG:

  1. É um jogo que exercita a criatividade
  2. É um jogo de colaboração, em vez de competição

Como jogar RPG?

A melhor e mais completa explicação, inclusive com manual em português para baixar em pdf, eu encontrei aqui mesmo no WordPress num blog excelente para quem tiver interesse em jogar: “Epic Kingdom RPG.”

Resumidamente:

No começo do RPG, um jogador toma o papel de Mestre, condutor da história do jogo e árbitro. Os jogadores decidem o que eles querem que seus personagens façam. O Mestre determina os resultados das ações dos outros jogadores e narra o que aconteceu com eles, podendo improvisar reações para suas tentativas, o que torna o jogo sempre inesperado e infinitamente flexível.

Não existe um final real para o RPG. Quando uma história ou uma missão acaba, outra pode começar, criando um arco contínuo chamado campanha, que pode render meses ou anos de encontros entre amigos para retomar a história do ponto onde pararam.

Ninguém é vencedor ou perdedor!

Segundo o manual do jogo Dungeons and Dragons (um tipo de RPG):

“Algumas vezes um aventureiro pode ter um fim sinistro, partido em pedaços por monstros ferozes ou finalizado por vilões nefastos. Mesmo assim, outros aventureiros podem procurar por magias poderosas que são capazes de reviver seus companheiros caídos, ou o jogador pode escolher criar um novo personagem para continuar jogando. O grupo pode não conseguir completar uma aventura, mas se todos tiveram um bom tempo juntos e criaram uma história memorável, então todos ganharam.”

batalhas

Espero que tenham gostado!!!

Boas Aventuras!!!

 

 

 

Anúncios

32 comentários sobre “Como e por que jogar RPG

    1. Oi Ju! Eu nem jogo ainda. Quem começou a jogar foi meu filho mais velho (o Ludo) na casa de amigos. Um deles tem um tabuleiro. Meu enteado também tem vontade de jogar, mas não conhece as regras ainda e eu também não conhecia. Pesquisando sobre o jogo, descobri um blog aqui no WordPress que achei bem didático. Baixei o pdf com o manual do Dungeons and Dragons. Ainda pretendo aprender a jogar! Dou força pra você aprender também!! Beijos

      Curtido por 3 pessoas

      1. Menina, o livro está na mesa de cabeceira! É o próximo. Acho que vou começar hoje! Sobre o RPG, vai ser mais fácil começar a jogar com o mais novo (Vico) e os amigos dele, porque os adolescentes não vão me dar confiança. Acho que é uma ideia interessante jogar RPG para criar histórias com as crianças. Quando acontecer, eu te conto! Beijos!

        Curtido por 2 pessoas

  1. Nossa! As pessoas ainda jogam hoje em dia?!

    Nos anos 90s, eu joguei demais com os amigos.
    O papel de mestre acabava sobrando pra mim, pois ninguém queria ter o trabalho de preparar uma história para os outros.
    Acho que foi o início do impulso para me tornar escritor 🙂

    No ano passado, tive a oportunidade de mestrar uma aventura para um pai (que trabalha comigo) e um filho adolescente.
    Nossa, o filho se divertiu demais!
    Pena que não consegui continuar até hoje, mas ele encontrou amigos para jogar e fiquei sabendo que se reúnem periodicamente.

    É uma pena que o RPG tenha sido associado a “coisas satânicas” por causa de dependentes químicos que acabavam arranjando confusão…

    Espero que a onda volte 🙂

    Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nem sabia dessa má fama de “coisas satânicas”. Achei muito interessante essa ideia de jogar inventando a história e de ter contribuído de alguma forma para o seu ofício de escritor. É um interesse do meu filho de 14 anos, que eu acho interessante passar para o mais novo, de 11 também. Pareceu uma brincadeira bem saudável! Obrigada pelo depoimento. 😀Abraço!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s