Post sobre escrever um post

melancia

O que fazer se a criatividade tirou férias

Antes de partir lotou a caixa de ideias

Todas sérias

Nenhuma palavrinha pra brincar

 

Dizem que escreve bem quem muito lê

Aquele quem sequer liga a TV

A que sua e sofre para literar

 

Anoto o sonho quando acordo

Catalogo os vários verdes da floresta

Se para o gênio Paris era uma festa

Aqui a natureza transborda, evapora e resseca

e eu não encontro o tempo de semear

 

Sem saber se está decente ou aprazível

Celebro cada frase nova

Delas nasce um post ora poesia ora prosa

Escondidas em um tecido invisível

As rimas se divertem com a dor de criar

 

*A imagem super criativa foi tirada da revista Scientific American, vol 25, n 3

Queridos Crimes Perfeitos

dinheiro

Já postei aqui no blog sobre a ciência por trás da nossa estranha torcida por bandidos no cinema.

Ainda assim nos espantamos quando vivemos novamente esse desejo de que tudo corra bem para o criminoso.

Somos levados por um bom roteiro e interpretações cativantes e bem dirigidas a abandonar a razão e apenas seguir a emoção.

O seriado La Casa de Papel, que terminamos de assistir aqui em casa, explora o amor pelo crime perfeito até a última gota:

  • Algumas mocinhas se apaixonam pelos bandidos
  • A torcida popular não se sente representada pela Polícia espanhola e apoia o assalto à Casa da Moeda
  • Nós, do outro lado da tela, também torcemos pelos vilões, mesmo enxergando seus defeitos (instabilidade emocional, ganância e até falta de empatia!).

Pra quem já assistiu a série peço comentários e para quem não viu ainda recomendo. Mesmo com algumas situações pouco verossímeis, e certos momentos de encheção de linguiça, é muito divertida e extremamente viciante.

Nessa mesma linha da torcida pelo bandido, recomendo também outros filmes que a família amou:

As oito vítimas

Assistimos ano passado a essa comédia britânica de humor negro, de 1949. O filme todo é ótimo, mas o desfecho, quando você acredita que já aconteceu tudo o que precisava acontecer, é ainda melhor.

Alec Guiness interpreta as oito vítimas. Dennis Price é o assassino frio pelo qual ficamos na torcida para que consiga se livrar dos oito parentes que o afastam de um título de nobreza e da fortuna que o acompanha.

Imperdível!

O corte 

Esse filme de 2005, do diretor grego Costa Gravas, mostra a jornada de um engenheiro, casado, com filhos, que se vê encurralado pelo desemprego e os males decorrentes dessa situação e, que, apesar de sofrer com seus dilemas morais, decide, literalmente, eliminar a concorrência.

O filme é uma crítica ao mundo corporativo e ao capitalismo selvagem que nos torna primatas novamente, como na música dos Titãs.

O Ludo assistiu comigo, com o padrasto e os avós há alguns anos e outro dia estava comentando sobre esse filme. Foi marcante pra ele. Deve ter sido a primeira vez que ele sentiu a estranheza de torcer pelo bandido.

Espero que tenham gostado das sugestões!

Bom Fim de Semana!!!

 

Tudo o que a Mente ilumina e o Coração aquece

O leão na borda da piscina

A arara de manhã na janela

Contemplação em meio à rotina

Notícia sobre a rosa da favela

Em mão dupla não basta ser prudente

O risco mora nos pés do apressado

Bato a cabeça acidentalmente

Apenas um momento injustificado

Meu dia que começou poesia

Terminou protesto nas ruas da cidade

No meio do caminho teve uma pedra

No caminho dela barbaridade

Não fui sua eleitora e nem a conhecia

Ignorância política tão comum

Em respeito ao que essa vida defendia

Peço o voto de humanidade de cada um

Armas e ódios não salvam

O preconceito só afasta e anoitece

Estes nem conhecem os bens que lhes faltam

Tudo o que a mente ilumina e o coração aquece

Festival do Japão no Rio

calendario rio matzuri

A programação deste sábado de manhã foi no Rio de Janeiro.

Fomos ao Rio Matzuri Japan Festival.

Fui com minha mãe e meu marido. O vovô e os meninos tinham outras programações.

Não é um evento muito grande, o que eu acho ótimo, porque tem menos filas e confusão,  mas pode frustrar quem vai esperando uma maior variedade de lojinhas e atrações (como meu marido e minha mãe, que tiveram a paciência, o bom humor e a gentileza de me acompanhar durante algumas horas).

Por que eu gostei do evento?

Oshibana

Conheci essa técnica artística linda, que utiliza flores secas, mantendo sua cor natural por anos, em desenhos de paisagens como a beleza que fotografei.

oshibana

Descoberta Culinária

Já fui a muitos restaurantes japoneses, mas nunca havia provado o delicioso frango frito com gengibre chamado Karaage. Entrou na lista das comidas que merecem bis!

Miniaturas da Natureza

Tinha vários Bonsais e uma aula sobre essa atividade. Algumas arvorezinhas já contavam com muitas décadas de vida, como essa que faz sombra para o Buda descansar.

bonsai

Miniaturas de papel e madeira de eventos do calendário japonês

marco e outros meses

No mês de Março, dia 03, anualmente, se comemora o Festival das Bonecas – Hina Mutsuri.

“Esse evento acontece com a esperança de que todas as meninas possam crescer alegres e saudáveis… As pessoas enfeitam as casas com as bonecas Hina, colocando flores de pessegueiro, doces e bolos próximos às bonecas. Algumas dessas bonecas Hina são muito valiosas, tendo sido confeccionadas há centenas de anos, sendo passadas de geração a geração.”

Foi a primeira vez que o evento Matzuri Japan Festival aconteceu no Rio de Janeiro. Normalmente, é sediado em São Paulo ou no Paraná. Se passar pela sua cidade espero que você também se divirta.

*A foto que ilustra o post é de um dos vários calendários de 2018 que ficaram expostos na entrada do evento.

Boa semana!!!

 

 

 

 

O corpo feminino

frutas

Hoje, dia 08 de março, compartilho uma frase da escritora feminista Naomi Wolf que achei muito oportuna para nós mulheres refletirmos sobre as escolhas que fazemos na busca da felicidade e sobre a mensagem que transmitimos às próximas gerações.

“Uma fixação cultural na magreza feminina não é uma obsessão pela beleza feminina, mas uma obsessão pela obediência feminina.”

Escrevi um pequeno poema pra ilustrar essa frase.

Cintura de vespa da princesa

Salto agulha das agruras

Pés de lótus da chinesa

Quem aplaude tais feiuras?

A mesma ordem que plastifica a natureza

 

Cabelos brancos, pelos castanhos

Dobras que fazem cócegas sem esforços estranhos

Sorriso de quem sempre ama o corpo que habita

Toda vida é bonita

 

Feliz dia das mulheres!

 

 

O Amor do Príncipe Escamoso

boto rosa

Ontem assistimos a mais um filme concorrente ao Oscar 2018: A Forma da Água.

Apesar de se ambientar nos EUA nos anos 1960, curiosamente, muitas referências audiovisuais parecem tiradas do imaginário sobre o Brasil das décadas anteriores.

Além das citações sobre a América do Sul e a Amazônia nas conversas entre os militares e os cientistas, tons verde e amarelo predominam na tela durante o filme inteiro, há a voz de Carmen Miranda cantando Chica Chica Boom Chic (do musical Uma Noite no Rio, de 1941),  e o romance da mocinha aventureira com a criatura mítica, que poderia ter saído do Reino das Águas Claras de Monteiro Lobato (Reinações de Narizinho , originalmente publicado em 1931).

Os personagens que retratam “homens de bem”, “defensores da moral” e “garantidores da ordem” expressam seus preconceitos e sua agressividade contra os negros, os imigrantes, os gays, as mulheres e os deficientes físicos ao longo de todo o filme.

O preconceito e a crueldade são ainda mais explícitos contra o deus das águas, capturado no seu habitat e trazido para o laboratório, onde é torturado e ameaçado de morte por não ser compreendido pelos americanos nem pelos russos. As duas potências só querem usá-lo como instrumento de poder durante a Guerra Fria e a Corrida Espacial.

A maldade sofrida no cotidiano dos heroicos personagens  não contamina a atmosfera da fantasia e termina com uma linda poesia sobre o amor que independe da forma como o ser amado se apresenta:

“Unable to perceive the shape of you,

I find all around me,

your presence fill my eyes with your love,

it humbles my heart, for you are everywhere.”

Traduzindo bem livremente, fica assim:

“Sem poder perceber sua forma

Encontro-a ao meu redor,

Sua presença preenche meus olhos com seu amor,

torna pequeno meu coração, pois você está em todo lugar.”

*Desenhei o boto rosa e colori com o aplicativo Prisma. Podemos lembrar a lenda desse conquistador das águas da Amazônia aqui.

Bom domingo a todos! Hoje tem transmissão do Oscar na TV!

 

 

 

 

Querer bem não tem beiradas

cha

A frase título deste post é de Graciliano Ramos e foi escolhida porque achei que casava bem com a sensação que fica depois de assistir Trama Fantasma – anunciado como o último filme da carreira do ator Daniel Day Lewis, que assistimos essa semana.

Sir Daniel Michael Blake Day Lewis tem três Oscars de melhor ator  – pelos filmes Meu Pé Esquerdo, Sangue Negro e Lincoln – além de vários outros desempenhos fantásticos em personagens de sua bem sucedida trajetória no cinema.

*Spoilerzinho: O filme Trama Fantasma tem tom de suspense, às vezes se disfarça de história de amor romântico, mas termina revelando o drama de uma relação doentia.

Day Lewis interpreta um celebrado costureiro londrino, Reynolds Woodcock, que vivia com sua irmã e com as memórias de sua mãe na maison onde criava vestidos como obras de arte para uma clientela exclusivíssima.

Ao conhecer a delicada garçonete Alma, o elegante solteirão imagina ter encontrado a nova musa para suas criações e um novo caso amoroso a ser descartado quando acabasse o encanto da novidade, mas a moça se envolve de corpo e alma e faz de tudo para que ele também se envolva por inteiro na relação.

O que eu mais gostei no filme:

  • A interpretação de Daniel Day Lewis. O estilista era um homem frio, com manias enlouquecedoras e estava quase sempre irritado ou entediado. Durante boa parte do filme eu desejei que ele tivesse um final à altura das suas crueldades.
  • A interpretação de Vicky Krieps . A atriz provoca a empatia do espectador desde o início do romance entre Alma e Woodcock. Em suas variadas tentativas de ser amada pelo costureiro, Alma não perde a ternura e o frescor, independentemente dos meios para alcançar seu final feliz.

Recomendo o filme e espero comentários de quem também tiver assistido!