Cordel Reflexivo

sertão cordel

Quero lhe dar este presente

Uma reflexão de repente

Não ao acaso ou de supetão

Mas de verso improvisado,

Um folk xilogravado

Nesta rede septilhado

Como trova do sertão

 

O que de mais fundo lhe toca o peito?

Mostrar a fim de causar despeito?

Ser cheio de si e de si mesmo se iludir?

Honra, dignidade e respeito?

Manter a guarda com atitude?

Assim, ainda que o medo lhe inunde,

Plantar-se de pé quando cair?

 

Saber sobre viver, morrer e amar?

Deixar de legado as fotos no celular?

Esperar no calendário, num futuro imaginário,

O dia de acordar com a macaca, de enfiar o pé na jaca?

Será revolucionário!

Mas só se a preguiça deixar…

Que é o vício mais duro de largar.

 

Falta de abraço?

Mania de perseguição?

Angústia de chegar?

Raiva da opinião?

O outro, os outros, a outra, as outras?

Seu laudo médico?

Sua prescrição?

 

A saudade de não saber,

De não precisar de conforto,

De caber num saco, todo torto,

Do que era antes de ser?

Pois essa reflexão não é só sua

Ela é a razão de toda criatura

À qual é dada a peleja de nascer

cacto cordel

 

*As ilustrações foram tiradas do livro Cultura da Terra, de Ricardo Azevedo (escritor e ilustrador)

Bom domingo a todos!

Anúncios

10 comentários sobre “Cordel Reflexivo

  1. Uau parabéns!
    O cordel precisa ser mais valorizado. Já é patrimônio histórico, mas parece-me tão pouco valorizado.
    Ano passado estava fazendo um lanche na orla de Maceió, e uma senhora do povo apareceu p divulgar o seu trabalho em nossa mesa. Compramos alguns, e pedi um autógrafo. Ela ficou mais feliz pelo pedido de sua assinatura, do que pelo dinheiro q recebeu.
    Tem q ter muita criatividade, saber lidar com a rima de uma forma genial.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Muito obrigada Miau😊Eu adoro essa forma de contar histórias, fazendo poesia quase cantada. Ontem estava lembrando da narrativa do João Grilo, no filme O Auto da Compadecida, que eu acho genial, e tive vontade de fazer o post nesse formato. Que bom que você também aprecia!🌷🌻😘😘

      Curtido por 2 pessoas

  2. Sim, eu penso que a expressão cordel vem de Portugal, pois é assim q se chama o “fio” para pendurar, e os livros eram vendidos com esta forma de exposição nestes tais cordéis, Daí, vem o nome literatura de cordel. É melhor checar esta minha informação. Ando com o tempo muito limitado, e posso estar a misturar informações, pq ando a fazer um curso e estou a ser, literalmente, bombardeada de novas informações, que já andei a trocar palavras que fiquei em situação cômica, mas acabo a rir de mim mesma e tudo fica ainda alegre. Kkkkkkkk

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para O Miau do Leão Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s