Microbioma

Eu já andava preocupada com a alimentação do Ludo, que é vegetariano.

As vitaminas dele estão boas, mas a soja que ele ingere diariamente não é o melhor dos alimentos.

Pra aumentar minhas preocupações, segundo notícia recente, a Rússia que é uma das maiores consumidoras da nossa soja não quer mais importa-la porque está entupida de agrotóxicos.

Coincidência ou não, acabei de ler um livro que ganhei há meses chamado “Amigos da Mente”, do neurologista norte-americano David Perlmutter, que abomina a soja.

Assim como outras teorias de alimentação e saúde, as conclusões do Dr Perlmutter também não são unanimidade nos meios científicos, mas reúnem muitos adeptos.

O neurologista é um estudioso do microbioma (conjunto de material genético da flora bacteriana) do intestino humano.

Se ele é neurologista, por que estuda as bactérias do intestino?

Porque, segundo o livro, a maior parte do microbioma está no intestino e o equilíbrio dessa flora bacteriana afeta o humor, a libido, o metabolismo, a imunidade e até o raciocínio.

Outra coincidência, enquanto eu lia “Amigos da Mente”, foi a notícia que saiu por esses dias sobre bactérias relacionadas à Depressão e ao Mal de Parkison.

Para quem quiser conhecer as ideias do Dr Perlmutter, segue minha síntese de “Amigos da Mente”:

Quais são os vilões do microbioma saudável?

  • Exagero no uso de antibióticos na agricultura e na pecuária para o crescimento e o amadurecimento rápido dos futuros alimentos, assim como hormônios, herbicidas e pesticidas que comemos sem perceber.
  • Glúten, Soja e Açúcar (Adoçantes também)

O único adoçante tolerado pelo microbioma é a Estévia natural

As frutas deveriam bastar como a nossa fonte de açúcar – especialmente abacate; lima; limão e frutas vermelhas.

O que devemos comer e beber para equilibrar o microbioma?

1 – Prebiótica

Alimentos que favorecem as bactérias boas do intestino.

Exemplos: Goma Acácia ; raiz de Chicória crua; Tupinambo cru; folhas de Dente de Leão cruas; Alho cru; Alho Poró cru; Cebola crua ou cozida e Aspargos crus

2 – Probiótica

As próprias bactérias boas

Onde encontrar? Em Alimentos Fermentados, como Iogurte com Culturas Vivas (sem açúcar ou adoçante ou corante); Kefir; Chucrute; Picles; Frutas e Vegetais em conserva (em salmoura, não em vinagre) e também em Chá de Kombucha; pequenas quantidades de Tempeh; Kimchi e em Carnes, Peixes e ovos Fermentados.

3 – Pouco Carboidrato e Pouca Proteína

O prato principal deve ser de Vegetais acompanhados de 100g de Proteína.

O preparo das Proteínas deve ser com Azeite de Oliva ou Manteiga Clarificada (acho que a Manteiga de Garrafa serve, mas não tenho certeza).

Das leguminosas, só Grão de Bico é recomendado sem receios pelo Dr Perlmutter.

4 – Alimentos sem Glúten

O Glúten, mesmo para os que não são celíacos, é um dos ingredientes mais inflamatórios do mundo.

Até os grãos sem Glúten, como o Arroz, devem ser consumidos com moderação (1 vez ao dia no máximo).

5 – Vinho tinto (uma taça); Chocolate Amargo (um pedacinho) e Café (com moderação)

6 — Água Filtrada

A dieta na prática

Percebe-se que não é simples fazer essas mudanças na rotina, mas acredito que a dieta pode ser adaptada e implementada aos poucos.

Meu primeiro passo foi substituir minha Coca Zero (venenosa) pela água com gás e sem gás.

Felizmente, os meninos não tomam refrigerante.

Pra eles, por enquanto, troquei o chocolate ao leite pelo meio amargo, até chegar ao amargo.

Uma dica deliciosa de pão sem glúten é o pão de queijo caseiro da Bela Gil!

Ainda não sei o que fazer com a soja do Ludo…

Boa semana a todos!

É um pedaço editado da premiada foto de Cristais de Aminoácidos, do fotógrafo Justin Zoll

Anúncios

11 comentários sobre “Microbioma

  1. Também mudei a minha alimentação a pouco tempo. Cortei refrigerantes e qualquer tipo de pão. É difícil no início, mas a qualidade de vida que eu tenho hoje sem esses venenos é muito melhor.
    Passei a ingerir mais água e frutas, e me eduquei para comer mais legumes.
    O resultado disso tudo são 10 quilos a menos desde outubro de 2018.
    Muito bom seu post e suas dicas.
    Abraço.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Especialistas em alimentação nunca concordam né… E os alimentos ora são maravilhosos ora venenosos!! Mas acho que certas mudanças de alimentação só podem fazer bem, como evitar alimentos industrializados, preferir sempre os naturais, cortar refrigerante, comer mais frutas e legumes, beber água… E assim vamos nos adaptando e acertando nossa alimentação

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigada, Eliz, pelo comentário, pela indicação do facebook e pela sua simpatia😊🌷Eu tenho 2 meninos, diferentes em quase tudo um do outro, mas acho que a alimentação mais criteriosa é boa para ambos. O Vico, mais novo, tinha ficado zangado comigo, disse que eu acredito em bobagem da internet, mas ontem me confidenciou que ficou mais concentrado com algumas mudanças que fizemos na alimentação⭐️😊Beijo pra você e pro seu pequeno!

      Curtir

Deixe uma resposta para Gabriel Moura Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s