Brincadeira Profana e Feliz

crianças brincando

Atualmente estou lendo vários livros ao mesmo tempo. Em um livro sobre Cinema e Educação, por acaso, encontrei algumas reflexões interessantes sobre brinquedo que achei que valeria a pena compartilhar aqui no blog.

Brinquedo – Objeto de Culto

“Muitos dos brinquedos mais antigos, tais como bola, arco, roda de pena, pipa entre outros, foram impostos às crianças como objetos de culto, os quais só mais tarde e graças à força da imaginação infantil transformaram-se em brinquedos”.

“Foram as crianças in-fantes (sem fala) ainda, que, sacudindo objetos de culto, inventaram o chocalho, por exemplo”.

A brincadeira , portanto, profanou objetos que seriam sagrados.

Pipa

Brinquedo – Objeto de Consumo

“Através do sofisticado bombardeio imagético – eficazmente orientado por especialistas -, é que a criança aprende que necessita consumir todos esses brinquedos- que hoje ocupam o lugar do brincar”.

Profanar o sagrado do consumo equivale a brincar e brincar significa sempre libertação“.

Ocorre que “brincar simplesmente não garante a profanação do sagrado da cultura do consumo”.

Além de permitirmos o espaço da brincadeira, precisamos rever o que aprendemos desde pequenos, assistindo a televisão, para que as crianças não repitam o mesmo padrão: que para ser feliz é preciso ser famoso e ter sucesso.

casa de bonecas

O livro de onde tirei as citações foi Cinema e educação: Reflexões e experiências com professores e estudantes de educação básica, dentro e fora da escola, de Adriana Fresquet – professora da Faculdade de Educação da UFRJ e coordenadora da Rede Latino- Americana de Educação, Cinema e Audiovisual (Rede Kino).

Os desenhos são do meu almanaque favorito desde 1987: The Second Kids World Almanac of Records and Facts, de Margo McLoone-Basta e Alice Siegel

 

Anúncios

Adedanha ou Stop

A brincadeira chamada Adedanha por uns e Stop por outros é um jogo divertido, viciante e democrático, que pode ser jogado em qualquer lugar. Tanto crianças quanto adultos podem brincar, sabendo escolher temas que façam parte do repertório de todos.

Quando eu era criança brincava com lápis e um bloquinho de papel. Hoje em dia até existem alguns aplicativos gratuitos para celular com o jogo, que permitem jogar com várias pessoas.

adedanha-vermelha

O jogo funciona da seguinte maneira:

Primeiro, os jogadores escolhem e escrevem vários temas no papel e sorteiam uma letra do alfabeto.

Em todas as rodadas, depois de sortear uma letra do alfabeto, o objetivo é escrever uma palavra começando com esta letra para cada um dos diversos assuntos combinados pelos jogadores.

Algumas sugestões de assuntos:

  • Nomes de Pokemons
  • Cores
  • Sobremesas
  • Desenhos Animados
  • Frutas, Verduras ou Legumes
  • Países
  • Cantores ou Bandas
  • E tudo mais que a sua inspiração mandar.

Material necessário para jogar:

  • Algumas folhas de papel
  • lápis e borracha para cada jogador

Habilidades necessárias para ser um bom jogador:

  • Cultura Geral e Criatividade
  • Conhecer a ortografia correta das palavras
  • Velocidade para escrever tudo antes dos adversários e gritar…Adedanha! Stop!