Amuletos

Amuleto

No Aperto ou no Desejo

Em Jejum de Azul Ogum

Por Caridade seja feita a Vontade

Que Amarra em mim o Senhor do Bonfim

Lírio Real, Bagua Cardeal

Na porta da entrada, a Sorte lançada

Do lado de fora, protege quem Ora

Em agradecimento ao Sol e à Lua

À Vida que é só Tua

Que não anda sem Esperança

Com Crença e sem Religião

Abençoa cada Opção

Todas Peregrinam pela Experiência

Do Milagre da própria Existência

Afogam a Razão em momentos de Contemplação

Anulam a lástima sob a Mão de Fátima

Oferecem às despesas Três Moedas Chinesas

Sustentam Eira e Beira com Figas de Madeira

Confiam o amor mais longevo nas Quatro Folhas do Trevo

Pia ao pé dos ouvidos teus conselhos precavidos

Para o caso da acabar deixa a Sorte entrar

 

 

 

 

Anúncios

Pegadas na Areia

pés na areia

As religiões podem trazer conforto, esperança, segurança em uma ordem universal, mas também são e foram usadas para oprimir, alienar, perseguir e matar.

Percebo que, mesmo quando não seguimos cultos e até enxergamos mais erros do que virtudes na devoção, geralmente, em momentos difíceis e nas vitórias costumamos nos conectar com uma Força Maior.

Acredito que o coração aberto para perceber a força da fé (em diferentes crenças) e da gratidão por estarmos aqui fortalecem a alma para viver o dia a dia.

Hoje, minha mãe, que é católica praticante, veio nos visitar, trouxe um livro da Igreja Adventista ( que é cristã protestante) e me apresentou um poema da presença de Deus em nossas vidas.

Eu não conhecia e me emocionei, razão pela qual o compartilho aqui no blog.

pegadas na areia

Boa noite de sábado e bom domingo!