Ouvir a Voz do Coração

ouvir o coracao

Assistimos alguns filmes recentemente. Dois deles despertaram maior curiosidade e renderam conversas em família.

Um mostra que os seres humanos são capazes de semear amor e paz e dar sentido à vida quando decidem sair da inércia e ouvir o coração ao invés de seguir os comandos das instituições e formas de poder que influenciam e coagem as massas.

O outro revela o que pode acontecer quando alguém só ouve a própria voz e vive embriagado nas ilusões sobre si mesmo.

Os dois são baseados em fatos reais. Um comove e outro faz rir.

“Feliz Natal” narra um episódio da Primeira Guerra Mundial que aconteceu, de forma espontânea, pelo espírito natalino de soldados alemães, franceses e escoceses.

Contrariando ordens de seus superiores, os soldados que deveriam ser inimigos (por imposição dos governantes e influência dos jornais e até da Igreja) interromperam a matança por uma noite.

A trégua foi embalada por canções natalinas, trocas de alimentos, bebida e cigarro, apresentações, conversas sobre a rotina e os sonhos interrompidos, enterro dos mortos no combate, brincadeiras e abraços na “terra de ninguém”.

O que duraria uma noite durou dias até as tropas -ameaçadas por seus próprios países- serem transferidas para que se pudesse exterminar o espírito de confraternização e paz.

“O Artista do Desastre” é baseado na aventura de um homem estranho e rico – Tommy Wiseau – que cismou que tinha talento para ser um astro do cinema. Ele não pedia conselhos e não ouvia as críticas a seu respeito.

Com o apoio de seu único amigo, Wiseau escreveu, produziu, dirigiu e estrelou “The Room”, que é considerado um dos piores filmes de todos os tempos.

Além de mostrar os bastidores do filme “The Room”,  o filme revela a loucura de um homem que acreditava cegamente em seu talento inexistente mesmo quando todos gargalhavam ou rechaçavam sua atuação.

“The Room” ficou duas semanas em cartaz porque Wiseau tirou dinheiro do próprio bolso na expectativa de que ele se qualificasse para o Oscar!

O artista não conseguiu realizar o sonho de ser reconhecido como gostaria, mas “The Room” se tornou cult por ser tão ruim e 15 anos depois de sua primeira exibição continua sendo assistido em sessões de meia noite pelo mundo afora.

Espero que as dicas de filmes tenham agradado!

Bom domingo a todos!

 

Anúncios