Pisa e Homeschooling

  • O que é o Pisa?

O Programme for International Student Assessment (Pisa) é uma iniciativa de avaliação de estudantes matriculados a partir do 7º ano do ensino fundamental em escolas públicas e particulares.

O Pisa é coordenado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). No Brasil, a coordenação do Pisa é responsabilidade do Inep.

  • Para que serve o Pisa?

O objetivo do Pisa é produzir indicadores que contribuam para a discussão da qualidade da educação nos países participantes.

As avaliações do Pisa acontecem a cada três anos e abrangem três áreas do conhecimento – Leitura, Matemática e Ciências.

  • Como está o desempenho do Brasil no Pisa?

O Brasil, infelizmente, está sempre na “lanterna desse campeonato”.

  • O que Homeschooling tem a ver com o Pisa?

Homeschooling é o nome pelo qual se conhece a Educação Domiciliar em muitos países.

A maioria dos países que se destacam há anos no Pisa admitem a Educação Domiciliar.

Podemos afirmar que esses países vêm se destacando no Pisa por causa da Educação Domiciliar?

Não, mas podemos afirmar que a Educação Domiciliar não piorou a Educação, não acabou com as escolas, nem com o acesso à Educação nos países que se destacam há anos pelos melhores índices de desempenho escolar, segundo o Pisa.

A Educação Domiciliar é simplesmente uma opção nesses países.

A maioria dos países que encabeçaram a lista do Pisa em 2015 já admitiam a Educação Domiciliar:

Cingapura, China, Japão, Estônia, Canadá, Taiwan, Finlândia, Irlanda, Eslovênia, Suíça, Nova Zelândia, Dinamarca, Polônia, Bélgica, Austrália, Reino Unido, Portugal, França, Áustria, Rússia, República Checa, Itália, Luxemburgo…

  • Por que famílias de países culturalmente tão diferentes como Japão, China, Canadá e Irlanda optam pela Educação Domiciliar?

China

“Muitos defensores da educação em casa na China apontam que não enviar seus filhos para escolas públicas os libera de aprendizagem mecânica e doutrinação entorpecente na sala de aula.” ·

Japão

“… as famílias japonesas que estudam em casa geralmente são motivadas por necessidades especiais de seus filhos. Infelizmente, tem havido falta de apoio em sala de aula para muitas crianças com necessidades especiais, variando de dificuldades de aprendizagem a outras questões como “hikikomori” ou crianças reclusas, outra preocupação crescente aqui no Japão.

Nem todas as famílias de homeschooling japonesas estão fazendo isso por causa de necessidades especiais, no entanto. Algumas famílias estão escolhendo o caminho de educação escolar em casa porque sentem que seus filhos merecem essa opção. Eles acham que é melhor para seus filhos do que para o ensino obrigatório, especialmente porque há mais frustração com o fracasso da educação voltada para resultados, que vem com o aumento das horas de lição de casa e a preparação para exames. Como tem havido casos em que as crianças educadas em casa passaram com sucesso nos exames para entrar nas universidades mais difíceis do Japão, mais famílias estão começando a ver a educação escolar em casa como uma opção legítima ou alternativa às escolas públicas nos dias de hoje.” ·

Canadá

“Hoje, alguns ainda escolhem o homeschooling por causa de preocupações com o currículo do governo ou o desejo de uma ênfase religiosa específica na educação de seus filhos. Mas muitas famílias agora escolhem a educação escolar em casa simplesmente porque é possível e prática como nunca se imaginou. Os pais que trabalham em casa, famílias que viajam frequentemente, crianças com muito talento para esportes, para atividades artísticas ou que tenham necessidades especiais, combinadas com o surgimento de opções educacionais por meio da tecnologia digital, são apenas algumas das razões pelas quais os pais escolhem a educação escolar em casa.” ·

Irlanda

“As pessoas podem escolher educar em casa por vários motivos; tudo, desde o seu filho que odeia a escola até o seu desejo de uma educação secular para o seu filho – e muita coisa no meio. Na Irlanda, você pode decidir estudar em casa por muitas razões – como manter uma oposição religiosa ou ideológica à educação disponível nas escolas daqui. Ou até mesmo objetando a educar uma criança em uma escola.”

  • Moral da história, sou pedagoga, não tenho interesse em política partidária e não sou religiosa. Ainda assim, antes de condenar a Educação Domiciliar como se fosse acabar com a Educação no Brasil ou desprestigiar os profissionais da Educação ou tirar os alunos das escolas, me interessei pelo assunto e acho que deve ser uma opção legal.

Fontes:

http://portal.inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/o-que-e-o-pisa/21206

http://www.ebc.com.br/educacao/2013/12/ranking-do-pisa-2012

http://www.ebc.com.br/educacao/2013/12/ranking-do-pisa-2012

https://japandaily.jp/homeschooling-in-japan-4182/

https://www.scmp.com/lifestyle/families/article/2153883/chinese-parents-who-homeschool-their-kids-and-why-they-reject

https://www.fraserinstitute.org/blogs/homeschooling-in-canada-continues-to-grow

http://giftedireland.ie/homeschooling/