Passeios Verdes no Rio

mata-jardim-botanico

Ludo e Vico, como todas as crianças e adolescentes nascidos na era da internet, adoram ficar em casa com o mundo na ponta dos dedos e os olhos grudados na tela do computador. Acredito que vale a pena oferecer, de vez em quando, passeios ao ar livre para a saúde do corpo e da alma deles.

Existem alguns lugares no Rio de Janeiro onde os meninos se sentem bem, mesmo que nem percebam. O contato com a natureza produz essa energia. Um é a Pista Cláudio Coutinho, que fica escondida na Praia Vermelha, na Urca. O outro é o famoso Jardim Botânico do Rio de Janeiro, no bairro de mesmo nome.

Os dois são locais muito seguros para passear.Em ambos dá pra levar celular na mão pra tirar fotos, ouvir músicas com fone de ouvido e caçar Pokemons sem medo de assalto.

A Pista Claudio Coutinho  é localizada em uma área militar e não cobra ingresso para entrar.

O Jardim Botânico cobra ingresso (R$ 5,00 meia entrada) e tem muitos vigias ao longo do parque.

linda-pista-claudio-coutinho

A Pista Claudio Coutinho, inaugurada pelo Exército Brasileiro em 1980, tem apenas 1,25 km de extensão, mas vale algumas idas e voltas pra aproveitar o passeio. Tem o mar de um lado e a floresta e o Morro da Urca do outro, com uma trilha pra quem precisa de um pouco mais de aventura.

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro foi inaugurado em 1808, por Dom João VI e ocupa uma área de 54 hectares. Tendo disposição, é possível percorrer as áreas abertas e as estufas em cerca de duas horas, mas é melhor não ter pressa e saborear a natureza.

Nesses dois paraísos verdes a fauna e a flora locais são ricas e tudo é limpo, tranquilo e bem cuidado. Nenhum dos dois permite que o visitante leve skate, bicicleta ou animais de estimação.

No site do Jardim Botânico dá para se programar para aproveitar também as atividades culturais que acontecem no Espaço Tom Jobim e no Museu do Meio Ambiente, que se localizam na área do parque.

Anúncios