Fotos não reveladas

foto não revelada

O post desse sábado é sobre momentos que parecem tão nítidos como fotos na nossa memória. Por mais que alguns estejam distantes no tempo e no espaço ainda vivem e aquecem o coração quando abrimos nosso álbum.

Fiz uma poesia com algumas das minhas fotos não reveladas. Espero que ela traga boas sensações a quem quiser lê-la.

Fotos não reveladas

 

Minhas fotos não são instantâneas

São imagens que alcançam o presente

Que se revelam contemporâneas

Capturadas pelo coração e iluminadas pela mente

 

Meu pai explicando um artigo

O Vico no balanço da praça

O Ludo cantando comigo

Fofo achando graça

Mamãe me oferecendo figo

Delice com as mãos na massa

Maria e João no porta-malas

Cecília e seu sorriso cativante

Lisa animando as aulas

Cada memória em seu instante

 

Fotos internas feitas de afeto

Ampliam cenas queridas

Oferecem o panorama completo

Enquadram o foco nas vidas

Anúncios

Mudança

O post desta segunda-feira, que eu não tive como escrever ontem (no dia “certo”) é sobre a mudança e alguns dos seus vários sentidos ao longo da vida.

Estamos, aqui em casa, vivendo processos de mudança, que geraram reflexões e resultaram nessa poesia, oferecida agora, com votos de uma ótima semana a todos!

Vivemos de mudança

De mais um endereço e nova vizinhança

Do efeito do tempo sobre a pele da criança

Da expectativa que se fez lembrança

Das mãos que entregam e recebem a herança

De quem comanda até a próxima liderança

Da proteção do colo ao vidro fechado por segurança

Da desilusão convertida em vingança

Do aprendizado que ensina a temperança

Dos medidores da comparança

Do que ora nos une e ora nos afasta por sua diferença ou semelhança

casas