Prêmio Postar

prêmio postar

Depois de acompanhar várias premiações entre blogs, decidi criar a minha, de forma um pouco diferente, destacando postagens especiais:D

O Prêmio Postar objetiva divulgar a diversidade e a qualidade de postagens recentes ou antigas de alguns blogs selecionados entre tantos outros do universo WordPress para conquistar novos seguidores ou, simplesmente, proporcionar boas leituras.

Cada categoria homenageia de uma a três postagens pelas quais o blog Ludo e Vico guarda carinho e admiração!

Faça Você Mesmo (DIY)

Estampas Variadas

Frutas Desidratadas no Microondas

Kintsugi – A arte das Imperfeições

Álbum de Férias

Belezas do meu Ceará

Hong Kong com a Família

Como alugar um Motorhome na Flórida

“Estante Virtual”

Kafka à beira mar – Mangá

Guardiões do Louvre – Mangá

Otelo

Papo Cabeça

30 Maneiras para Lidar com um Depressivo

Pessoas Altamente Sensíveis

Neurose e Psicose segundo Freud

Natureza Viva

Um Dia de Cada Vez para Viver

Wild and Alive

Parque Urbano do Jamor

Palavra Mágica

Nenhum Segredo a ser Revelado – Palavras de um Fotógrafo Amador

50 Tons de Amarelo Ocre!

Saindo do Armário

*Jovem Revelação*

A Inquisição Maternal e as Primeiras Provas do Sétimo Ano

Parabéns aos nomeados! Vida longa a esses blogs!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Retas, Curvas e um Castelo

castelo de itaipava

Hoje comemoramos o dia do padrasto!

Em vez de almoçarmos onde seria certo que ficaríamos satisfeitos com o sabor e melancólicos pelo exagero ou comedimento com as escolhas do buffet, nos aventuramos até Itaipava para almoçar em um Castelo.

Foi a terceira vez que visitei o Castelo de Itaipava, antiga residência de veraneio do barão Smith de Vasconcelos (tio da Marta Suplicy), construída em 1920, pelos arquitetos Lúcio Costa e Fernando Valentim.

Eu tinha 14 anos, em 1992, quando conheci o local, ouvindo a fita Steel Wheels dos Rolling Stones no meu walkman, como os meninos hoje vivem escutando Deus sabe o quê nos celulares. Foi um leilão de peças da abastada família, ainda dona do castelo. Meus pais adoravam me levar pra leilões:)

Anos depois, o Ludo e o Vico, pequeninos, estiveram no espaço comigo em um evento de decoração. O Ludo ainda lembra de ter “voado” em um pula-pula elástico aquele dia.

O castelo não pertence mais à família que o construiu. Virou um complexo de restaurante, hotel e ambientes para eventos como casamentos, mas manteve a magia do cenário medieval.

A comida é saborosa e não chega a ser extorsiva. A música ao vivo foi a única reclamação dos rapazes. Até do repertório cheio de Djavans eu gostei.

O músico Toquinho também estava almoçando lá e o Vico queria tirar uma foto com ele, mas ficou com vergonha de interromper o almoço do homem.

Lembrei dos versos de Aquarela – “… e com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo…” – que nós quatro ouvimos na infância, pra dar o nome ao post, acrescentando as curvas da linda estrada que liga Petrópolis a Itaipava.

estrada Petrópolis Itaipava

 

Distrações Particulares

24 horas na vida de uma mulher

Quando eu era adolescente (idade em que mais se depende dos grupos, amizades e namoros para o amor próprio florescer) meu pai me disse que eu precisava encontrar satisfação em atividades que não dependessem de companhia.

Criança se diverte dando nome e enredo a um cotonete, mas, durante os anos da juventude, basta um dia sem alguém da mesma idade com quem se possa trocar ideias, afeto etc. pra começar a murchar ou espetar os mais velhos.

Sinto que jovens (e crianças) de agora não vivenciam tanto a solidão e o tédio, importantes para o autoconhecimento, pela possibilidade de acesso à internet 24 horas por dia.

feltro

Não proíbo, nem fico condenando o uso da rede pelos meus filhos, mas achei interessante essa notícia sobre a “medida de desintoxicação” que a França adotou para banir celulares nas escolas públicas, O objetivo aqui foi diminuir as distrações, com ressalvas para algumas atividades pedagógicas ou necessidades especiais de alunos.

Distrações são momentos de lazer, que podem ser preenchidos com ou sem companhia.

Meu marido usa pouco a internet e afirma que a melhor distração pra ele é estar comigo. Coisa linda, né?:D

Acho que uma companhia agradável, além das trocas de afeto e experiências, é a que sabe viver construindo pequenas alegrias, que não dependem necessariamente de alguém ou de aprovação, que não seja a própria.

Faço esse exercício escrevendo posts para o Ludo e Vico, trabalhando com feltro, desenhando e colorindo, lendo livros, revistas e posts, fazendo pastinhas no Pinterest, olhando a natureza…

 

bichanos

Essas curtas férias me inspiraram a escrever sobre as distrações que ampliam nossos universos particulares.

Quais são suas distrações particulares?

*A primeira imagem faz parte das ilustrações de Federico Maggioni para o livro 24 horas na vida de uma mulher, de Stefan Zweig, que eu li nas férias;)

 

Férias e Férias da Internet

férias

Olá a você que parou pra ler este blog pela primeira vez, aos que carinhosamente acompanham o Ludo e Vico, às blogueiras e aos blogueiros que eu leio assiduamente,

Estou me preparando para dias de férias, inclusive fora desta rede, que proporciona muitas alegrias, mas também toma tempo, atenção, resseca os olhos e tem me dado uma certa enxaqueca de manhã e à noite.

Antes de voltar para a realidade virtual, além de marcar o oftamologista, pretendo organizar um horário a fim de acessar o celular ou outro aparelho conectado ao WiFi com menos frequência, seja para ler, jogar, pesquisar ou escrever.

Vivi, praticamente, metade da minha existência sem o vício das telas. Acho que esse pequeno afastamento vai me fazer bem.

Desejo boas postagens, leituras e conversas a todos!

Abraços e até breve:)

Insólito e Sedutor

grande hotel budapeste

Outro dia estava revendo o filme O Grande Hotel Budapeste e fiquei sabendo que o diretor e roteirista Wes Anderson se inspirou nos temas da vida e da obra do escritor Stefan Zweig, austríaco, de nascimento, cidadão britânico, que correu a Europa e a América até se apaixonar pelo Brasil.

Além deste filme, cerca de 70 outros também foram inspirados nas novelas, ensaios e biografias escritas por este autor, que foi o mais traduzido no mundo entre os anos 1920 e 1930.

carta de uma desconhecida

Seus livros foram banidos e queimados e sua cidadania austríaca revogada com a ascensão do nazismo. As obras de Stefan Zweig caíram no esquecimento durante as primeiras décadas que sucederam a Segunda Guerra Mundial, pois representavam uma Europa, do período entre as Grandes Guerras, que não existia mais.

Li essa semana Novelas Insólitas, uma seleção de histórias de Stefan Zweig, escolhidas e comentadas pelo jornalista Alberto Dines (1932-2018), que o conheceu na infância aqui no Brasil, escreveu uma biografia do escritor além de ter idealizado e fundado o museu Casa Stefan Zweig em Petrópolis, sua última morada!

La Paura

Novelas Insólitas trata de temas como a sedução e o adultério, pelo olhar de uma criança, que não os compreende e, ainda assim, luta para participar e ter importância no mundo confuso dos adultos. Há uma abordagem da juventude que necessita de paixão para se engajar em um projeto de vida e não enxerga o fascínio de sua própria existência. Os traumas do nazismo são descritos por um improvável jogador de xadrez. Essas foram as três novelas de que eu mais gostei no livro, sem desmerecer a originalidade das demais. A única crítica que eu me atrevo a fazer é a escolha das histórias Júpiter e Foi ele? quando poderia ter sido selecionada uma outra já que são praticamente idênticas, com finais opostos.

O próximo livro dele que pretendo ler é 24 horas na vida de uma mulher e o próximo museu (passeio em família) que comentei aqui deve se tornar post também!

*As imagens do post, alteradas pelo aplicativo Prisma, foram tiradas dos filmes O Grande Hotel Budapeste; Carta de uma desconhecida e O medo , que assistimos na nossa maratona de filmes inspirados nas obras de Stefan Zweig.

Festa do Colono Alemão

camiseta bauernsfest

A Bauernfest é uma comemoração que dura 10 dias e homenageia a colonização alemã em Petrópolis. A festança acontece no mês de junho, sendo até mesmo feriado na cidade o dia 29 do referido mês, que celebra o colono alemão.

Estivemos, eu e meu marido, no dia 28, quinta passada, à tarde, no evento, para aproveitar o horário de menor movimento. O Ludo não foi porque teve aula o dia todo. O Vico até queria ir com os amigos, mas dormiu depois da escola.

chafariz no jardim do palácio de cristal

São vendidas, nas barraquinhas dentro dos jardins do Palácio de Cristal, 34 tipos de 17 marcas de cervejas artesanais. Experimentamos e aprovamos a cerveja artesanal SerraVelha, tipo lager. Paramos na primeira a fim de evitarmos problemas:D

cerveja artesanal

As diversas outras casinhas, nos jardins e nos arredores do Palácio de Cristal, vendem comidas típicas (salsichão, croquete, sanduíche de pernil, apfelstrüdel etc.), inclusive de restaurantes conhecidos daqui – Casa do Alemão, Confeitaria Willemsen, Katz Chocolates, entre outras – além de artesanato e acessórios, como o chapéu tirolês.

arredores do palacio de cristal

casas fora do palacio

A fila de casinhas alemãs começava no Palácio de Cristal e terminava na Fábrica- Museu da Cervejaria Bohemia.

cervejaria bohemia

Não vimos as competições e apresentações, que estavam no calendário dos 10 dias de Bauernfest de Petrópolis, porque só tivemos chance de aproveitar aquela tarde, mas foi ótimo assim mesmo.

boneca ima bauernsfest

Essa bonequinha – imã de geladeira – eu ganhei do meu marido.

A Bauernfest continua agora em Itaipava, distrito de Petrópolis, a 30 minutos do Centro Histórico. Segue aqui a programação.

Gute Woche!!!

Espírito Esportivo

o tesouro de tico

Desde que a Copa do Mundo começou, já surgiram críticas aos jogadores da maioria das nacionalidades (dissimulados e/ou covardes ao agredir os outros times) aos comentaristas esportivos (que naturalizam a farsa para cavar falta, penalty…), sem falar nos torcedores brasileiros e de outras nacionalidades (machistas, arrogantes e desrespeitosos, pra não dizer $%¨&*@#$).

travessuras no céu chao

O importante é …

“Foi apresentado ao adversário à borda da piscina… Quis puxar conversa mas Eduardo o observava como a um inimigo. Ele há de ver comigo – dizia, para si mesmo. Por inexplicável movimento de pudor que aos outros e à própria assistência pareceu antiesportivo, recusou-se a ser fotografado ao lado dele.”

travessuras no ceu teto

“Ganhei? – perguntou, ansioso.

Mafra o consolou, batendo-lhe nas costas: tirara terceiro lugar. Foi para casa sozinho, a cabeça em tumulto. Por que tudo aquilo santo Deus?

Vaidade? Solidariedade com seu clube? Ora, bem sabia que tais coisas não existiam mais para ele.” (Fernando Sabino)

ploc triste

Torcidas da Tartaruga e do Coelho

“Conta-se que a tartaruga e o coelho foram apostar uma corrida. O coelho saiu na frente e quando estava no topo de um morro olhou para trás e viu a tartaruga lá longe, tão longe que resolveu deitar e dormir.

Passo a passo a tartaruga passou pelo coelho adormecido e chegou em primeiro lugar.

No Japão essa fábula é ensinada para enfatizar a importância da persistência, paciência e continuidade.”

travessuras no ceu sopro nuvem

“No entanto, quando essa história foi contada na Índia, houve quem dissesse: “A tartaruga foi má. Sabe por quê? Porque ela não acordou o coelho.

A história no Brasil foi diferente. A tartaruga enganava o coelho e chegava primeiro.

E a versão de Buda, como seria?

Saíam juntos o coelho e a tartaruga. Não se preocupariam em ganhar, mas em criar harmonia com sua passagem. Ofereceriam o prêmio um ao outro, pois não haveria perdedor. Um ganharia pela velocidade. Outro pela persistência.”

fofa fofinha

“Cada um é cada um. Tem valor e tem lugar. Nada é fixo. Não há melhor nem pior. Há o que é correto em sua função e posição. Ser humano, estrela, cão. Somos todos apenas você. E você sou eu. Tartaruga e coelho além da competição.” ( Monja Coen)

ploc na floresta

*Os trechos de “O importante é …” foram tirados do livro “O encontro marcado”, de Fernando Sabino.

*Os trechos de “Torcidas da Tartaruga e do Coelho” estão no livro “Sempre Zen”, da Monja Coen.

*As ilustrações alteradas pelo aplicativo Prisma são de Jimmy Scott (O Tesouro de Tico, de Walter Cunto e Fofa – Fofinha, de Cybele de Oliveira Rebello); de Elisabete de Freitas Guieiro (Travessuras no Céu, de Nilson Lopes da Silva) e de Patricia Gwinner (Ploc, de Dalva Jacy Grosso e Thelma Belloti), todos da Coleção Nossa Primeira Biblioteca, que foi minha primeira biblioteca mesmo!:)

Boa semana a todos!